Publicado em 15/09/2020 por FAP/MG
Notícias da FAP/MG
Por falta de segurança, servidores do INSS mantêm agências fechadas

15/09/2020 - Grande parte das agências do INSS no Páis permanece fechada por falta de condições adequadas para reabertura de atendimento ao público.

 

Em todo o País, os servidores do órgão decidiram entrar em "greve sanitária", desde que a direção do INSS insistiu em determinar a reabertura das agências.

 

Os médicos peritos do próprio INSS haviam alertado previamente a direção quanto à falta de condições para reabrir. Os servidores temem colocar em risco todas as pessoas que forem às agências e, assim, ampliar as contaminações e mortes por covid-19, que já ulprassa 130 mil óbitos somente no Brasil e quase um milhão no planeta.

 

No estado de São Paulo, além da greve, também a Justiça Federal determinou que as agências permaneçam fechadas.

 

Na decisão liminar, o desembargador federal Gilberto Jordan determinou que retomada do atendimento presencial só deve acontecer após "novas vistorias e apresentação de plano seguro" das autoridades de saúde, além de testagem de Covid-19 para todos os servidores do INSS do estado.

 

"Pelo exposto, sem prejuízo de reanálise pelo relator natural, concedo, nesta fase cognitiva sumária, a tutela de urgência pleiteada, determinando-se a suspensão da reabertura das agências do INSS em 14/09/2020, bem como a suspensão das atividades presenciais, com a manutenção do trabalho remoto, tudo até futura reanálise do quadro pelas autoridades de saúde, novas vistorias e apresentação de plano eficaz e seguro de retomada dos trabalhos por parte do INSS, bem como testagem eficaz para COVID-19 de todos os servidores(as) do INSS do Estado de São Paulo", expressa a decisão.

 

A greve sanitária não interfere na continuidade do trabalho remoto realizado pelos servidores, desde que decretada a pandemia.

 

Os sindicatos alertam que devem ser denunciados qualquer tentativa ou efetivação de assédio moral por parte de chefias locais, visando forçar o trabalho presencial.

 

Quem tinha agendamento marcado, deve desconsiderar o mesmo. Novo agendamento deve ser realizado pelos interessados por meio do fone 135 ou pela internet.

 

A falta de atendimento presencial no INSS é uma das muitas e graves consequências da pandemia. O momento exige cautela redobrada. Principalmente para o público do INSS, pois quase todos pertencem a grupos de risco por causa de idade avençada, doenças e outras debilidades.