Notícias

30/10/2017 - Notícias da FAP/MG
Todos contra a destruição da Previdência. Inclusive os deputados
por FAP/MG

Pressão contra a reforma 30/10/2017 - Cada vez menos deputados e senadores estão dispostos a votar a proposta do governo Temer de acabar com a Previdência Social. A notícia está nos principais jornais e TVs do País e mostra que os trabalhadores, aposentados, pensionistas e toda a população devem manter a pressão para enterrar, de vez, a absurda PEC 287/2016.

 

A proposta de Temer foi elaborada para atender aos banqueiros e instituições financeiras que pagam as eleições desses políticos corruptos. O secretário de Previdência Social do atual governo reuniu-se com os donos dessas empresas antes de finalizar o projeto. Mas nenhuma opinião foi solicitada aos trabalhadores, aos aposentados e pensionistas.

 

A pressão popular foi muita e os parlamentares enxergaram que aprovar essa PEC é dar um tiro na própria cabeça.

 

Além disso, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), realizada pelo Senado Federal, conclui seus trabalhos há poucos dias e comprovou que a Previdência Social não é e nunca foi deficitária. A presidência da Comissão foi do senador Paulo Paim e a relatoria do senador Hélio José, que fizeram insansável trabalho. Foram ouvidos dezenas de técnicos e especialistas em apoio e críticos à proposta.

 

O que acontece, desde que a Previdência existe, são desvios dos recursos próprios para construção de grandes obras e, nas últimas décadas, para pagar juros e serviços das dívidas interna e externa para atender aos já citados banqueiros.

 

A CPI mostrou também que empresas privadas, clubes de futebol e prefeituras devem bilhões de reais à Previdência. Valores que nunca são cobrados, embora o governo seja sempre tão eficiente para cobrar tributos dos pobres mortais.

 

Além disso, há milhões de trabalhadores no mercado informal, que não contribuem para o sistema, provocando também perda de arrecadação. Feitas estas e outras alterações simples, a Previdência Social do Brasil terá plena saúde e recursos para continuar pagando mais de 32 milhões de benefícios, sendo o maior e melhor programa de distribuição de renda e de justiça social do País.

 

A Federação das Entidades dos Aposentados e Pensionistas de Minas Gerais (FAP/MG) e a Frente Mineira Popular em Defesa da Previdência Social, esta congrega cerca de 90 grandes entidades, permanecem firmes na luta contra a PEC 287/2016 e insiste com todos os deputados federais eleitos por Minas Gerais para que nunca votem esta medida tão sem fundamento econômico e atuarial e tão restritiva de direitos, apenas para aposentados, pensionistas e trabalhadores.

Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.
A-     A+

Não à PEC 287

Enquete
Quais as ameças do Governo aos trabalhadores e aposentados?
Reajuste anual abaixo da inflação
Pensões e aposentadoria abaixo do Salário Mínimo
Fixar idade para aposentar aos 65 anos e subir para 75 anos
Retirar recursos próprios da Previdência para pagar dívida
Dificultar e negar pagamento de pensão por morte
Dificultar e negar pagamento de auxílio doença
Cortar investimentos em saúde, educação, segurança...
Todas as opções acima e muitas outras
Agenda