Notícias

02/01/2018 - Notícias da FAP/MG
2018 - Ano de eleições e de ampliar as lutas
por FAP/MG

02/01/2018 - O novo ano traz muitos desafios para aposentados, pensionistas, trabalhadores e a população em geral.

 

Nos dias 24 e 27 de janeiro será comemorado o Dia Nacional do Aposentado. Haverá atividades em Belo Horizonte e no interior de Minas Gerais (dia 24) e reafirmada a tradicional manifestação nacional em Aparecida/SP (dia 27), organizada pela FAP/MG, demais federações estaduais e a pela COBAP. Todos estão convidados a participar. Ainda há vagas na caravana mineira para Aparecida/SP. Inscrições e mais informações na Secretaria da FAP/MG.

 

Em fevereiro, ainda no clima de carnaval, o governo tentará, mais uma vez, colocar em votação a nefasta proposta de destruição da Previdência Social. A chamada "reforma" dificulta, em muito, a concessão de novos benefícios e reduz, substancialmente, os valores das aposentadorias e pensões que eventualmente serão concedidas.

 

Quem já está aposentado ou é pensionista também será afetado. Isto é muito importante destacar, para desmentir a falsa propaganda do governo. Uma das alterações mais perversas refere-se à proibição de acumular pensão e aposentadoria.

 

Querem prejudicar, em todos os casos, as pessoas trabalhadeiras, que dependem das aposentadorias e pensões. Destacando que mais de 60% dos aposentados e pensionistas ganham apenas UM salário mínimo e que a média nacional dos 34 milhões de benefícios do INSS é de apenas R$ 1.900,00. Portanto, não há "gordura" a cortar nas aposentadorias e pensões do INSS. Ao contrário do que diz a falsa propaganda do governo, nenhum privilégio de verdade será cortado e nem a Previdência será fortalecida, tendo mais receita e menos desvios e perdões de dívidas bilionárias.

 

Todos os servidores públicos que ingressaram a partir de 2013 já têm suas aposentadorias e pensões limitadas ao teto do INSS. Sem exceção!!! Isto o governo não fala, inventando um bode expiatório para justificar os profundos cortes que pretendem realizar. Tudo para atender às ordens dos banqueiros, que querem falir a previdência social para vender os planos de "previdência privada", uma furada que rende menos do que a Poupança.

 

Para comprar votos de deputados e senadores e tentar aprovar esses absurdos e outros, como a reforma trabalhista, o governo Temer liberou, como nenhum outro, "emendas parlamentares", entregou o pré-sal e aprovou renúncias fiscais para prefeitos, ruralistas, bancos, multinacionais do petróleo.

 

Os meses seguintes também serão de lutas e mobilizações. Em outubro, acontecem as eleições gerais. Dia 7, em primeiro turno, e dia 28 de outubro, nos casos de segundo turno. Neste ano serão eleitos novos presidente da República, governadores de estados, dois senadores em cada estado, deputados federais e estaduais.

 

É de extrema importância que aposentados, pensionistas e toda a população estejam atentos às eleições e participem de forma consciente e organizada. Voto não pode ser desperdiçado e nem trocado por promessas.

 

As associações ligadas à FAP/MG e à COBAP terão papel de extrema importância, neste momento em que o movimento nacional de aposentados e pensionistas pretende atuar diretamente, com candidaturas próprias.

 

Em breve, a FAP/MG irá convocar reunião para debater especificamente o ano eleitoral e a atuação proposta. Nossa luta não para.

 

Grande abraço,

 

Robson de Souza Bittencourt
Presidente da FAP/MG

Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.
A-     A+

Não à PEC 287

Enquete
Quais as ameças do Governo aos trabalhadores e aposentados?
Reajuste anual abaixo da inflação
Pensões e aposentadoria abaixo do Salário Mínimo
Fixar idade para aposentar aos 65 anos e subir para 75 anos
Retirar recursos próprios da Previdência para pagar dívida
Dificultar e negar pagamento de pensão por morte
Dificultar e negar pagamento de auxílio doença
Cortar investimentos em saúde, educação, segurança...
Todas as opções acima e muitas outras
Agenda