Notícias

15/05/2018 - Notícias da FAP/MG
INSS cancela contrato de informática com empresa sediada em distribuidora de bebidas
por O Globo - RJ

15/05/2018 - Depois de o jornal O GLOBO revelar, na manhã desta terça-feira (15/5), detalhes de um contrato de R$ 8,8 milhões firmado pelo INSS com uma empresa de informática, sediada em um pequeno estoque de bebidas, em Brasília, o presidente do INSS, Francisco Lopes, divulgou nota para anunciar o cancelamento do contrato com a RSX Informática Ltda .


O contrato com a empresa RSX Informática foi cancelado hoje por determinação do presidente do INSS, Francisco Lopes. O Instituto determinou abertura de diligências e procedimentos no sentido de esclarecer todos os fatos. A presidência do INSS informa ainda que prestará todos esclarecimentos necessários à opinião pública e aos órgãos de controle , diz a nota.


Principal responsável pela contratação da empresa, o presidente do INSS admitiu ter determinado a assinatura do negócio milionário sem sequer ter investigado se a RSX de fato existia.


- As diligências deveriam ter sido feitas antes da contratação? Isso eu concordo. Eu conversei com os meninos (assessores do gabinete) e perguntei se eles fizeram diligência na empresa. Eles disseram que não foram, porque outros órgãos já haviam contratado a mesma empresa. Eu determinei (após a apuração de O GLOBO) uma diligência no contrato, e que eles peçam o currículo de todas as pessoas que vão trabalhar no nosso contrato, se elas têm vínculo com a empresa e qual a capacidade técnica deles - disse o presidente do INSS.


Em nota, a RSX Informática nega que haja irregularidades no contrato. A empresa justifica que possui uma " estrutura é modular" que " pode ser ampliada ou reduzida, segundo a demanda de cada projeto".


"No caso do projeto desenvolvido junto ao INSS, a equipe prevista em contrato é formada por um gerente de conta e dois analistas, todos especialistas em segurança da informação. O objetivo do contrato é auxiliar no combate a fraudes que somam cerca de R$ 90 bilhões por ano", diz o texto.


A empresa alega também que Raul Maia, apontado como proprietário, "jamais foi sócio da RSX" . De acordo com a nota, ele é "gestor de negócios, um colaborador sem participação societária" e não teria feito declarações sobre a capacidade técnica da empresa.

Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.
A-     A+

Não à PEC 287

Enquete
Quais as ameças do Governo aos trabalhadores e aposentados?
Reajuste anual abaixo da inflação
Pensões e aposentadoria abaixo do Salário Mínimo
Fixar idade para aposentar aos 65 anos e subir para 75 anos
Retirar recursos próprios da Previdência para pagar dívida
Dificultar e negar pagamento de pensão por morte
Dificultar e negar pagamento de auxílio doença
Cortar investimentos em saúde, educação, segurança...
Todas as opções acima e muitas outras
Agenda