Notícias

17/05/2018 - Notícias da FAP/MG
Ajubemge comemora 50 anos de existência
por FAP/MG

Ajubemge 5017/05/2018 - A Associação Nacional dos Aposentados, Pensionistas, Funcionários e Ex-funcionários do Conglomerado Bemge (Ajubemge) comemorou, nesta quinta-feira (17), seus 50 anos de existência. O presidente da FAP/MG, Robson de Souza Bittencourt, participou dos festejos, ao lado da presidente da Ajubemge, Maria Lúcia Machado, de toda a diretoria e associados da Entidades


A FAP/MG parabeniza a entidade por data tão expressiva, conclamando a direção e os associados da Ajubemge a manterem-se firmes nas mobilizações e atividades em defesa dos direitos dos aposentados, pensionistas e idosos. Robson Bittencourt lembra que a proposta de reforma da Previdência Social, apresentada pelo atual presidente da República, Michel Temer, permanece no Congresso Nacional, como "o ovo da serpente".


O presidente da FAP/MG alerta: Vencemos a batalha em 2017 e até às eleições de 2018. Mas, a qualquer instante, a PEC 287/2016 pode voltar para votação em Plenário, com cortes de direitos e sérios prejuízos inclusive para quem já está aposentado.


ANIVERSÁRIO - Conforme matéria especial do jornal da Ajubemge, relembre um pouco da história da Entidade. "Nossa história começa lá atrás, em 1967, após a fusão dos bancos Mineiro da Produção e Hipotecário Agrícola, originando assim o Banco do Estado de Minas Gerais S.A.Seus funcionários,e principalmente os aposentados, sentiram a necessidade de se encontrarem para trocar ideias e ter um ponto de apoio. Nasceu assim a AJUBEMGE – Associação dos Jubilados do Bemge – em 25 de maio de 1968, capitaneada pelo Sr. Geraldo Alves de Oliveira, que foi seu 1º sócio e Presidente.


Outros colegas, dotados de liderança, disponibilidade e vontade de servir sucederam-no na Presidência. São eles: Aníbal Torres Franco (1975/1981), Afonso Dolabela Bicalho (1983/1985), Alcino Chaves Xavier (1985/1987), Fausto de Almeida Drumond (1981/1983 -1987/1989), Álvaro Salles Sydmayr (1989/1991), Antônio Saraiva Ribeiro (1991/1993), Délcio Pinto da Silva (1993/1995), Tarcísio Ferreira da Costa (1995/1997), Rubens Prates Macedo (1997/1999) e Messias Caetano Neto (1999 /2016).


A todos os presidentes, diretores e funcionários que trabalharam na AJUBEMGE, dando o melhor de si, a certeza de que sempre seremos gratos por tudo que fizeram pelos aposentados e seus familiares.


É importante dizer que a AJUBEMGE tem seus custos administrativos e operacionais mantidos por seus associados e ainda assim conseguiu sua sede própria e hoje tem em seu quadro as colaboradoras: Elisabeth, Maria Aparecida, Poliana, Vanina e Wilma. Como prestadores de serviços atuam Alexandre Magno e Carlos Eduardo Carneiro na área de informática e Dúnia Catelli, jornalista. Todos profissionais experientes, dedicados e disponíveis para atender com eficiência e carinho aos nossos associados, motivo de nossa existência. Orientamos, intermediamos e resolvemos vários assuntos e problemas de nosso pessoal fora de Belo Horizonte, tais como saúde e benefícios.


Funcionam ainda com êxito os escritórios de advocacia com os quais fizemos parceria, inclusive com plantões em nossa sede. Este tipo de atendimento facilita o contato advogado x cliente com eficácia.


Podemos citar ainda algumas conquistas, como a manutenção das pensionistas e das viúvas dos aposentados da ACMV nos planos de saúde. Nem é preciso dizer que a AJUBEMGE tem cuidados especiais com as suas pensionistas e as representa com toda a dedicação que merecem.


Conseguimos ainda o pagamento do pecúlio em vida, o descongelamento do seguro de vida em grupo, que passou a ser um benefício real, a abertura da carteira de empréstimos para os aposentados pela ACMV e a criação do pecúlio - AJUBEMGE.


No momento, a saúde é a área mais difícil e estamos envidando, junto à Fundação Itaú Unibanco, Sindicato e advogados parceiros, os maiores esforços para minorar os altos preços de nossas mensalidades.


Sabemos ser difícil, a medicina é cara, mas pelos anos todos de trabalho e contribuição, repetimos este mantra: Atualmente o banco Itaú é um dos maiores bancos do Brasil, possuindo um grande número de funcionários, sendo a assistência à saúde uma responsabilidade social e primordial para sua visibilidade no mercado. Grandes empresas cuidam de seus funcionários igualmente, sejam eles ativos ou aposentados.


Aos nossos diretores e presidentes, em seus trabalhos voluntários de servirem e a todos os colaboradores antigos e atuais, que garantem a perenidade desta associação, nossos aplausos e saudades dos que se foram e a certeza de que seremos sempre gratos.


Ao nosso patrocinador atual, o Banco Itaú Unibanco, o reconhecimento pelo interesse e respeito à AJUBEMGE e, especialmente, aos seus executivos e colaboradores competentes com quem temos mais contatos, nas Fundações Itaú Unibanco e Saúde Itaú.


No mais, é partir para a festa no dia 17 de maio, para comemorar os 50 anos desta querida senhora: a AJUBEMGE!"


DIRETORIA: É a seguinte a composição da direção da Ajubemge: Diretoria Executiva: Presidente – Maria Lúcia Machado; Vice-Presidente – Laíz Maria Martins Lannes; Diretor Financeiro – Randas Costa Zanotti; Diretor Administrativo – Maurício Teodoro de São José; Diretor Comercial – Antônio Barsand de Leucas e Diretor Cultural e Social – Luiz Fernando da Silva Telles.

 

Suplentes da Diretoria Executiva: Adair José de Souza, Antônio de Pádua Netto, Geraldo José Bahia Sudário, Joel de Assis Morais, Hercílio Antônio de Almeida e Herci Fonseca Barbosa.

 

Conselho Fiscal – Efetivos: Gerson de Assis Morais, Lourival Lelles e Plínio Buarque Vogas. Suplentes: Albertino Couto Ferreira, José Gregori Júnior e Reinaldo Vilela Monte Raso.

Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.
A-     A+

Não à PEC 287

Enquete
Quais as ameças do Governo aos trabalhadores e aposentados?
Reajuste anual abaixo da inflação
Pensões e aposentadoria abaixo do Salário Mínimo
Fixar idade para aposentar aos 65 anos e subir para 75 anos
Retirar recursos próprios da Previdência para pagar dívida
Dificultar e negar pagamento de pensão por morte
Dificultar e negar pagamento de auxílio doença
Cortar investimentos em saúde, educação, segurança...
Todas as opções acima e muitas outras
Agenda