Notícias

04/07/2018 - Notícias da FAP/MG
Idoso tem pouca atenção nos planos da Saúde em Minas Gerais
por FAP/MG

04/07/2018 - "O conceito de saúde do idoso é abrangente e não se restringe à presença ou ausência de doença ou agravo e é estimado pelo nível de independência e autonomia individual".

 

A caracterização acima consta da Programação Estadual de Saúde para o Estado de Minas Gerais, em 2018.

 

O documento foi apresentado pelo Poder Executivo, ao Conselho Estadual de Saúde, que o tornou público.

 

De acordo com a programação, "neste ano, pretende-se elaborar o Plano de Atenção à Saúde da Pessoa Idosa na Atenção Primária à Saúde de Minas Gerais, buscando contemplar as necessidades dessa população".

 

O tema Saúde do Idoso é um dos diversos segmentos em que é dividido o Planejanto. Há outros como saúde da criança, do adolescente, indígena, das pessoas privadas da liberdade, das pessoas com deficiência e diversos outros "Temas".

 

Ainda de acordo com a Programação 2018, a implantação do "Plano de Atenção à Pessoa Idosa na Atenção Primária" visa alcançar dois objetivos:
a) promover o envelhecimento saudável, minimizando as perdas funcionais decorrentes do envelhecimento, por meio da elaboração de um Plano de Atenção à Saúde da Pessoa Idosa na Atenção Primária à Saúde.
b) elaborar campanhas referentes à saúde do idoso. Serão realizadas duas campanhas nos meios de comunicação, principalmente nos virtuais, no Dia 15 de junho – Campanha contra violência à Pessoa Idosa e 1° de outubro – Dia Internacional da Pessoa Idosa

 

DESGOVERNO em MG - A FAP/MG entende a Saúde, como todas as demais áreas de atuação do Governo do Estado em Minas Gerais, encontra-se em estado lastimável.

 

Não se trata de falta de dinheiro, como tanto divulga o governo do Estado. Dados dos auditores fiscais da Fazenda Estadual comprovam que a arrecadação do Estado não está caindo.

 

A dificuldade é acabar com desvios financeiros, má gestão, incompetência e tantos outros problemas que vêm de cima, de administração estadual absolutamente incapaz e inépta.

 

O atraso e a falta de pagamento de salários dos milhares de servidores estaduais é apenas uma das marcas da atual administração sem liderança, sem vontade, sem iniciativa, preguiçosa e depressiva.

 

Em Minas Gerais, os servidores estão desmotivados, sem salários, sem reajustes há anos. Por isso, as escolas paralisam. A saúde permanece precária. A segurança não melhora. Estamos regredindo no tempo.

 

A população idosa deveria receber atenção e investimentos muito maiores. Esperamos que isto aconteça a partir de 2019, como nova direção.

 

Leia a íntegra da "Programação Estadual para a Saúde 2018" no arquivo anexado abaixo.

Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.
A-     A+

Não à PEC 287

Enquete
Quais as ameças do Governo aos trabalhadores e aposentados?
Reajuste anual abaixo da inflação
Pensões e aposentadoria abaixo do Salário Mínimo
Fixar idade para aposentar aos 65 anos e subir para 75 anos
Retirar recursos próprios da Previdência para pagar dívida
Dificultar e negar pagamento de pensão por morte
Dificultar e negar pagamento de auxílio doença
Cortar investimentos em saúde, educação, segurança...
Todas as opções acima e muitas outras
Agenda