Notícias

01/10/2018 - Notícias da FAP/MG
Dia Internacional exige respeito e dignidade aos idosos
por FAP/MG

1º/10/2018 - Hoje é comemorado o Dia Internacional das Pessoas Idosas, conforme deliberação da Organização das Nações Unidas (ONU), aprovada em 1990. É também o dia em em foi sancionado e tornou-se o Estatuto do Idoso, a Lei Federal nº 10.741, de 1º de outubro de 2003.


Os idosos formam o segmento que mais cresce na população brasileira. Segundo o IBGE, o número de pessoas idosas no país cresceu 50% em uma década (mais de 8,5 milhões pessoas) e já chegou a 30 milhões.


As mulheres são maioria nessa faixa etária - com 16,9 milhões (56% dos idosos), enquanto os homens idosos são 13,3 milhões (44% do grupo).


De acordo com estimativas do IBGE, essa parcela da população deve chegar a 38 milhões em 2027. Em 2039, haverá mais idosos do que crianças vivendo no País. Já em 2060, um em cada quatro brasileiros terá mais de 65 anos e o percentual passará dos atuais 13,44% para 32,1%.


Essa expressividade numérica deve refletir em igual atenção por parte dos poderes públicos, das políticas públicas, do setor privado e da população em geral.


O Brasil é signatário de amplas normas e recomendações internacionais sobre o assunto. Também os muitos comandos do Estatuto do Idosos precisam ser integralmente exigidos e cumpridos. Tais como a efetiva prioridade de atendimento, garantia de acesso à saúde, alimentação, educação, cultura, lazer e trabalho.


O País tem cerca de 35 milhões de segurados da Previdência Social e mais de 10 milhões deles estão com seus vencimentos defasados e injustamente reduzidos. Essas pessoas, enquato trabalhadoras na ativa, pagaram obrigatoriamente até sobre dez salários mínimos e hoje recebem valores muito inferiores. Há quem pouco sobre vários salários e hoje recebe apenas um salário mínimo. Claro que está tem prejuízo, que está sendo roubado.


Recuperar a remuneração desses segurados não é favor. Muito menos é impossível. Basta acabar com os desvios, perdões e diversos roubos em relação às contribuições de patrões e empregados. Melhorar as condições de vida de tantos milhões de brasileiros será a verdadeira redenção do País.

Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.