Notícias

29/05/2020 - Notícias da FAP/MG
INSS seleciona 5.332 servidores temporários para reduzir filas
por FAP/MG e INSS

29/05/2020 - O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) divulgou nesta sexta-feira (29/5) o resultado final da seleção de trabalhadores temporários a serem contratados para acelerar o atendimento nas agências, realizar perícia médica e analisar pedidos de benefícios. Foram selecionados 5.332 servidores. O total de vagas disponíveis era de 8.230.

Após avaliação dos currículos e dos recursos, foram selecionados 1.969 militares inativos, 1.900 ex-servidores do INSS e da carreira do Seguro Social e mais 1.461 ex-servidores federais aposentados de outras áreas.

Do total a ser contratado, 587 ex-servidores do INSS e da carreira do Seguro Social começam suas atividades em 8 de junho e trabalharão exclusivamente na análise de requerimentos de benefícios.

Demais militares e ex-servidores devem apresentar documentação e assinar contratos entre 1º e 12 de junho. Candidatos que não apresentarem documentação ou não assinarem os contratos no prazo serão considerados desistentes e excluídos.

Os servidores vão atuar no INSS, na Perícia Médica Federal, no Conselho de Recursos da Previdência Social, na Subsecretaria dos Regimes Próprios de Previdência Social, e no Departamento de Centralização de Serviços de Inativos, Pensionistas e Órgãos Extintos. Serão destinados servidores a dezenas de municípios em todo o País.


Para Minas Gerais, por exemplo, foram selecionados médicos peritos para atuar em Belo Horizonte, Juiz de Fora, Viçosa, Carangola, Ituiutaba, Almenara, São João del Rei, Frutal, Itaúna, Pouso Alegre e Pirapora. Dezenas de outras cidades também contarão com o reforço temporário desses servidores.

Os resultados da seleção podem ser acessados abaixo. São dez arquivos, conforme as respectivas áreas.

A íntegra das informações sobre o processo seletivo encontra-se em www.inss.gov.br/temporarios.


POSIÇÃO DA FAP/MG - A FAP/MG e dezenas de entidades ligadas aos aposentados, pensionistas e aos servidores do extinto (covardemente) Ministério da Previdência Social denunciam, HÁ ANOS, a falta de servidores no INSS.

O órgão tem uma arrecadação fabulosa, controla 35 milhões de benefícios ativos e mais as contribuições de outros 50 milhões de trabalhadores. Trata-se de um volume fantástico de serviço e de dinheiro. A União - leia-se a Presidência da República - se apropria indevidamente de grande parte do dinheiro que deveria ser exclusivamente do sistema de seguridade social, que abrange a Previdência, Assistência e a Saúde (SUS).

Esse desvio que acontece há décadas. Seguidos governos prometem acabar com essa roubalheira, mas todos - sem exceção - apenas aumentam o descontrole e sucateiam a Previdência no Brasil. Deixar o INSS sem funcionários e criar o caos faz parte dessa estratégia.

A contratação temporária é uma solução emergencial, visto que cerca de DOIS MILHÕES de pessoas aguardam atendimento nas filas virtuais.

Mas não se pode ficar com soluções provisórias, como se o INSS fosse acabar ou se o volume de pessoas a atender fosse desaparecer. Qualquer governo decente sabe que a previdência e a seguridade são funções essenciais do Estado. Têm a mesma gravidade que a educação, segurança, transporte público, comunicações e outras.

Aguardamos um governo honesto, que NÃO seja VENDIDO a banqueiros, para que soluções efetivas sejam adotadas.

Robson de Souza Bittencourt
Presidente da Federação das Entidades dos Aposentados e Pensionistas de Minas Gerais (FAP/MG)

Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.
Calendário INSS

Calendário INSS 2020

A-     A+

Não à PEC 287

Agenda
Enquete
Igrejas devem pagar impostos e contribuições para o INSS?
Não
Sim, com critérios
Sim